"> 500 mil assinantes a menos, e agora ISPs? - conecte.ai
[ editar artigo]

500 mil assinantes a menos, e agora ISPs?

500 mil assinantes a menos, e agora ISPs?

    

O ano de 2021 será marcado pela primeira vez nos últimos 10 anos, quando os provedores regionais tiveram 500 mil assinantes a menos (e 200 mil a mais para as operadoras, vide fonte no final do artigo) no mês de março comparados às grandes operadoras. Escrevo esse artigo não de forma a criar alardes ou assustar quem for fazer essa leitura. Na verdade, o que estou fazendo aqui – criando um conteúdo – é exatamente uma das várias alternativas que muitos provedores podem fazer para resgatar seus clientes e buscar novas formas de adquirir assinantes.

Desde 2010, quando acompanhei de perto a implementação de fibra óptica no provedor da minha família que cresceu +10x desde então, passei a observar que os provedores nunca precisaram se preocupar com vendas ativas (vendas que demandam investimento, como o PaP e tráfego pago, diferente da venda passiva onde o cliente vai ao escritório assinar um plano por exemplo) até os anos recentes. A internet via rádio naquela época, como muitos sabem, principalmente em regiões com alta concorrência, já não funcionava tão bem para atender a demanda dos usuários.

Com a fibra óptica, o jogo mudou: provedores existentes começaram a se reconstruir e milhares de novos ISPs foram surgindo, e apesar do negócio dos provedores ter se tornado cada vez mais lucrativo ainda se tratava de uma realidade empreendedora extremamente tradicional em nosso país, principalmente nas regiões interioranas e metropolitanas. Acompanhando de perto tal realidade e comparando-a com nossas capitais e outros países, percebi que não era comum nosso mercado acompanhar as tendências do varejo nacional e ISPs de outros países que já iniciavam no e-commerce e aplicavam diversas outras possibilidades do mundo digital.

A notícia boa dos anos recentes é que cada vez mais diversas novas empresas estão entrando no mercado de Telecom focadas justamente nos Provedores Regionais e na escassez de produtos e serviços digitais para vendas ativas e passivas, algo que venho observando desde 2015. E não só isso, neste mês que os provedores deixaram de crescer ante as grandes operadoras, trago esta reflexão: as grandes operadoras já fazem vendas online há quase uma década!

O momento atual no mercado de Provedores, assim como sempre valorizamos, é de reforçar ainda mais a união deste setor. Se o networking, as trocas de conhecimento e contatos, interconexões entre redes de fibra óptica e diversas outras questões que sempre funcionaram de forma colaborativa entre ISPs vizinhos e associações, deverá ser uma ótima opção para que o mercado passe a entender de forma mais acelerada como as grandes operadoras e os maiores provedores competitivos já estão fazendo para se diferenciar da concorrência, garantir a retenção da base de clientes, entregar serviços de qualidade e crescer de forma sólida e previsível. 

Não somente em banda larga via fibra óptica sendo entregue com qualidade em toda a área das residências dos consumidores, mas principalmente agregando Serviços de Valor Adicionado, MVNO, criando setores de "Sucesso do Cliente" e diversas opções para que os provedores se destaquem e se mantenham competitivos e retenham suas bases de clientes por pelo menos mais 5 anos. 

Mesmo sabendo do forte movimento de consolidação que já vem ocorrendo no mercado há alguns anos, nada impede que os ISPs venham a conhecer novos produtos, serviços, agências de publicidade e soluções alternativas para atingir um maior crescimento - principalmente pensando no comportamento dos novos consumidores e disponibilizando todos os canais possíveis para adquirir clientes (o famoso omni-channel, ou multi-canal de vendas).

E este artigo, que coincidentemente (ou não) é meu primeiro conteúdo neste blog, é o convite que faço ao mercado de provedores para abrirem a cabeça e os olhos para todo o potencial de inovação tecnológica que vem surgindo para ISPs: sejam novos métodos para conquistar clientes, formas de agregar novos serviços, reduzir tributos, analisar a satisfação dos atuais clientes ou qualquer outra questão que o meio tecnológico já disponibiliza.

Independente do futuro da maioria dos provedores nos próximos 10 anos, seja para uma fusão, aquisição ou transformação em uma nova grande operadora, é meu desejo que os ISPs continuem trilhando suas histórias de sucesso e investindo em crescimento. Pois sempre acreditei e fui muito motivado a empreender neste mercado, que desde seu nascimento em meados de 1995 foi determinante para a inclusão digital do nosso país, essencial para nos manter próximos de quem gostamos e permitir que a economia continue progredindo independentemente dos novos tempos que vivemos.

Por último e não menos importante, reforço meu convite para que você, leitor, conheça empresas como a conecte.ai! Idealizada e fundada com profundas raízes no mercado de Provedores Regionais, nós nascemos, crescemos e seguimos orgulhosos em atender este mercado que há anos não deixa de crescer! Acreditamos que independente de qualquer relatório ou números, é um mercado que continuará fazendo total diferença para a sociedade brasileira, para a vida das pessoas e das empresas.

Siga nosso Blog, fale conosco (deixe seu contato aqui no chat) e verifique abaixo alguns outros artigos que nossa equipe produziu e já pode servir como novidades para sua operação atual:


Fonte: TeleSíntese - Banda Larga fixa volta a cair em março com grandes perdas dos ISPs - https://www.telesintese.com.br/banda-larga-fixa-volta-a-cair-em-marco-com-grandes-perdas-dos-isps/

Ler conteúdo completo
Indicados para você